Sua equipe perde muito tempo tentando resolver problemas de TI e Telecom?

Sua equipe perde muito tempo tentando resolver problemas de TI e Telecom?
Sua equipe perde muito tempo tentando resolver problemas de TI e Telecom?

A velha frase tempo é dinheiro nunca foi tão certeira como nos tempos atuais. Em uma economia mundial totalmente conectada em negócios, onde pequenas empresas podem disputar mercado com grandes do setor, ter respostas rápidas e interação constante com clientes é fundamental? Perder muito tempo com problemas em TI e Telecom pode significar perder dinheiro e clientes. Sua equipe está perdendo muito tempo para resolver problemas de TI e Telecom?

Os recursos de TI e Telecom são essenciais para o funcionamento de toda a comunicação física e digital das empresas com clientes e parceiros comerciais.

Gerenciar todos esses recursos é uma tarefa altamente desafiadora, pois envolve a gestão de ameaças, de eventos, pensar proativamente em melhorias e estudar novos investimentos. É um trabalho incansável, principalmente porque novas tecnologias surgem a todo instante, é preciso entende-las e aplicar rapidamente.

Porque os concorrentes também estão olhando, e estar mais ágil e eficiente em TI e Telecom significar literalmente chegar na frente.

Gestão de Tecnologia: sua importância estratégica para os negócios

A velocidade com que o mercado reage atualmente, com muita concorrência e clientes cada dia mais exigentes, levam as empresas a priorizar as estratégias comerciais, e muitas esquecem que os recursos de TI são hoje a base para que todas as estratégias aconteça.

Nenhuma empresa – e poucos nichos ficarão de fora – podem prescindir de estar online e dos investimentos em TI e Telecom. Até pouco tempo, os gestores de TI e Telecom não sentavam à mesa de reuniões de estratégias comerciais. Hoje é impensável que eles não participem – e ativamente.

Tudo passa por essas estradas, e toda a qualidade de atendimento, de entrega e de feedback dos clientes depende do quanto de excelência – equipamentos, profissionais e processos – colocamos nesses estradas.

Investir em práticas, recursos e valorização de pessoal é fundamental para que a gestão de TI devolva a melhor performance e contribuía decisivamente para o sucesso dos negócios.

Gestão de Tecnologia na sua empresa: proativa ou reativa?

Este aspecto é fundamental e tem relação com a velha frase que é usada em ambientes de TI de muitas empresas: trabalhar apagando incêndios.

Profissionais e gestores gastam muito tempo reagindo aos eventos, sem uma análise prévia do contexto que pode cria-los e assim evitar paradas de sistema, da operação e prejuízos.

Este perfil reativo ainda é uma herança da cultura de que os profissionais e técnicos de TI e Telecom entregam soluções prontas e então trabalham como suporte, sem liberdade para propor e fazer mudanças.

Felizmente este perfil está mudando, forçado pelo fato dos sistemas e equipamentos não serem mais apenas insumos para as tarefas, mas são meios efetivos de relacionamento com os clientes – que estão dentro das organizações, principalmente com o incremento do B2B.

Gestão de TI: por que ainda apagamos incêndios?

Os motivos são muitos, mas podemos destacar:

  • A mentalidade suporte que TI tem na empresa, sem poder para mudar o como faz para criar um resultado melhor;
  • Baixa prioridade de investimentos: gerando um parque de ativos que se torna obsoleto com frequência, gerando eventos de desempenho;
  • Pouca ênfase no planejamento: definir estratégias para renovação de ativos, crescimento da estrutura técnica, investimento em pessoal qualificado.

Felizmente esta realidade está mudando.

A nova Gestão de TI para os novos tempos

Com o novo cenário de negócios, praticamente apoiado na internet, as empresas precisam responder os clientes e parceiros comerciais na velocidade que eles necessitam. É um caminho sem volta, com inúmeros ganhos e desafios.

O e-commerce foi o ponto de virada na mentalidade das empresas para a importância de uma gestão de TI proativa. Comprar hoje em dia é uma operação de 2 ou 3 cliques para quase tudo, e com funcionalidade surgindo a todo instante.

Há poucos anos comprávamos o que estava na vitrine virtual; hoje configuramos um automóvel ou um notebook antes de comprar. Os gateways de pagamento se tornam cada dia mais importantes. Os aplicativos levam nossas vendas para todos os lugares.

Acompanhar tantas mudanças requer uma gestão em Telecom e TI:

  • Atualizada sobre as funcionalidades que podem agregar qualidade ao negócio;
  • Participativa para propor investimentos que resolvam ou evitem graves problemas de infraestrutura – softwares defasados, equipamentos obsoletos;
  • Independente para propor soluções e mudanças que otimizem o trabalho das equipes e reduza o tempo de resposta aos usuários.

Gestão de Tecnologia: o desafio do downtime

Um ambiente de TI e Telecom hoje em dia é muito mais complexo do que há algumas décadas.

Novas funcionalidades, inovações, equipamentos e formas de medição de performance. Sem contar o grande vilão dos negócios nesses tempos virtuais: o downtime.

Eventos em um sistema, um servidor ou uma operação de telefonia podem paralisar uma empresa, provocando prejuízos e danos à imagem da empresa no mercado, principalmente quando são recorrentes.

Este é o maior desafio: sair de uma cultura reativa e ter as condições de agir proativamente para impedir ou resolver eventos da forma mais rápida e eficiente possível.

NOC 24×7:o grande aliado na gestão integrada

Ter a total visibilidade dos ativos, analisar o desempenho de cada componente, antever comportamentos suspeitos – especialmente na segurança das informações – e aplicar soluções que minimizem paralisações é o target de toda gestão de Tecnologia.

Com um serviço como o NOC fornecido pela NSB,  é possível ter controles efetivos da operação e detectar eventos no momento em que eles ocorrem. Desta forma, a equipe de Tecnologia pode atuar e minimizar ao máximo os impactos nas operações da empresa.

As vantagens do uso do NOC são:

  • Gerenciar e monitorar o ambiente de tecnologia;
  • Antever eventos e solucionar antes que impactem nas operações;
  • Reduzir custos com paralisação das operações, horas extras e contratação de serviços para reparos mais profundos;
  • Auxiliar nas tomadas de decisão de investimentos com base nas performances dos equipamentos atuais

O NOC atua com apoio do CM360 – um software de inteligência desenvolvido pela NSB e voltado para o monitoramento de ambientes de tecnologia – e baseado na metodologia ITSM (Information Technology Service Management).

<H2>Gestão de Tecnologia: o desafio da gestão de custos</H2>

Com ambientes mais complexos e novas soluções para os negócios, é natural que a gestão de custos seja um grande desafio para TI e Telecom. Porém, a redução de custos é, hoje em dia, uma forma eficaz e disseminada de gerar lucro.

O consumo em canais de dados e voz é cada vez maior, e os gastos, mesmo sendo essenciais, também precisam ser medidos e controlados, principalmente por serem onipresentes – do comercial ao arquivo, não temos mais as áreas que não usam tecnologia – e dependerem muito dos colaboradores e da cultura de uso da empresa.

Algumas medidas podem ajudar no controle efeito e na redução:

  • Automatizar processos: definir rotinas programadas em robôs para dias e horários definidos, para promover a redução de custos de horas extras e maior envolvimento dos colaboradores com outras questões, para as rotinas usadas durante o expediente;
  • Manter uma gestão de contratos atuante com os parceiros – operadoras de dados e telefonia – visando rever sempre os custos sem perda de performance;
  • Terceirizar serviços que podem ser monitorados à distância e que não atuem com o capital intelectual nativo – programadores e líderes de área, por exemplo;
  • Revisão constante dos ativos para identificar obsolescência que gere consumo excessivo;
  • Implementar ferramentas de gestão, especialmente em telefonia, onde a quantidade de variáveis é grande

Um ótimo exemplo de ferramenta de gestão é o software Optmize TEM, desenvolvido pela NSB e que permite um gerenciamento completo de todos os aspectos da Telefonia da empresa:

  • Visibilidade de todo o ativo: parque de telefone corporativo e celular corporativo, equipamentos, linhas e planos;
  • Análise o histórico de custo e ligações de cada linha, com o recebimento eletrônico dos dados das faturas;
  • Gestão de contratos com as operadoras;
  • Relatórios e consultas para avaliar comportamentos e tomar decisões.

Como podemos observar, a gestão de TI e Telecom tem um papel fundamental no desempenho de todos os negócios hoje em dia. Dela vão surgir decisões que podem levar uma empresa à vanguarda da tecnologia para atender seus clientes.

Conforme vimos acima, as soluções de sistemas da NSB Consultoria em Telecom, são alternativas modernas e sintonizadas com o mundo de TI e Telecom, proporcionando uma eficiência muito maior na gestão.

Marque uma reunião e assuma o controle das despesas de telecomunicações da sua empresa.

Neste exato momento, você pode estar deixando de economizar até 40% na sua conta de telefone. O que você está esperando para economizar?

Acabe com isso!

Solicite agora mesmo uma avaliação da sua Gestão de Telecom e economize ainda mais na sua empresa ou negócio.

FALE COM UM CONSULTOR

Posts populares com esse assunto

Quer receber mais conteúdos como esses?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail

2019-10-11T11:45:57-02:00